Teorias de Internacionalização e Redes Organizacionais: Uma Análise Sobre a Complementaridade Teórica

Fabricio Stocker, Ronaldo de Oliveira Santos Jhunior

Resumo


O estudo teve como foco os indivíduos da geração Y, a satisfação no mercado de trabalho e possíveis consequências dessa satisfação nas decisões de carreira. Para isso, buscou-se verificar qual a relação existente entre o nível de satisfação da geração Y no mercado de trabalho e as suas escolhas profissionais. Foi realizada uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa, utilizando-se de survey como técnica para coleta de dados junto ao público-alvo de pessoas geração Y inseridas no mercado de trabalho. Os resultados encontrados sugerem que as características da geração Y elencadas pela literatura são uma realidade para a maioria dos jovens Y respondentes. Ademais, 58% deles se declaram satisfeitos com a escolha profissional, sendo que aqueles que tem as demandas características da geração Y atendidas em sua atuação profissional atual, são os mais satisfeitos. Ainda é possível verificar que este nível de satisfação não muito elevado, culmina em um nível alto de rotatividade e ainda de pessoas que mudaram ou pensam em mudar de emprego e até área profissional. Muitos dos respondentes abriram ou pensam em abrir um negócio próprio, sendo um número expressivo aqueles que mudariam a área profissional ao empreender. Apesar de os satisfeitos serem um pouco mais da metade dos respondentes, 42% de profissionais no mercado de trabalho estão insatisfeitos, o que demanda esforços para entender melhor possíveis causas dessa relevante insatisfação em investigações futuras.


Texto completo:

PDF


Av. Liberdade, 532 - Liberdade - CEP 01502-001 - São Paulo
©1998-2011 FECAP - Todos os direitos reservados.
ISSN - 2179-5975