QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E MÉTODOS FLEXÍVEIS DE TRABALHO: UMA ANÁLISE MULTIMÉTODO SOBRE O IMPACTO DO HOME OFFICE NA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DO COLABORADOR

Maria Carolina Braz Gonçalves, Thayla Cassya Almeida, Valéria Feitosa de Moura

Resumo


A implantação do home office nas organizações visa trazer impactos positivos para colaboradores e organizações. Dentre esses impactos, é possível destacar a melhoria da qualidade de vida do colaborador. Nesse contexto, o objetivo desse estudo foi identificar se o home office influencia efetivamente a qualidade de vida dos colaboradores. Para atender ao objetivo proposto foi realizado um estudo multimétodo, utilizando as abordagens qualitativa e quantitativa. A abordagem qualitativa consiste em um estudo de caso e a abordagem quantitativa foi realizada por meio de uma survey, cujos resultados foram avaliados por meio de estatística descritiva e teste Qui Quadrado no software SPSS. Os resultados demonstram que a maioria dos respondentes possuem nível satisfatório de Qualidade de Vida, no entanto, o domínio saúde é o que apresenta o pior resultado geral dentre os quatro domínios avaliados. No entanto, foi possível identificar que justamente nesse fator os colaboradores que fazem home office apresentam resultados mais satisfatórios, com diferenças estatisticamente significantes (χ²= 8,699 e p= 0,69). Desse modo, para que o nível de Qualidade de Vida relacionado a saúde melhore, torna-se relevante que as organizações implementem modelos flexíveis de trabalho, em especial o home office.

Texto completo:

PDF


Indexadores:
 
 
 
 
 
Av. Liberdade, 532 - Liberdade - CEP 01502-001 - São Paulo
©1998-2011 FECAP - Todos os direitos reservados.
ISSN - 2179-5975